Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
92 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57028 )
Cartas ( 21168)
Contos (12587)
Cordel (10075)
Crônicas (22191)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43621)
Humor (18450)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2681)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138222)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->SANGUE-FRIO -- 11/02/2007 - 10:17 (GERMANO CORREIA DA SILVA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
SANGUE-FRIO
(Por Germano Correia da Silva)


O banco de sangue de um hospital de uma cidade interiorana carecia urgentemente de doadores para atender a demanda dos seus pacientes e promoveu uma campanha bastante agressiva na mídia regional:

- Precisa-se de doadores voluntários de todos os recantos deste país. Os cem primeiros que se apresentarem, concorrerão a um prêmio especial. Se dentre esses doadores for encontrado um que tenha bastante sangue-frio, ele concorrerá a uma viagem marítima com destino a Porto de Galinhas, nos próximos dez dias.

De acordo com os detalhes técnicos daquele anúncio, todos os candidatos deveriam se apresentar ao endereço e horário ali mencionados, em jejum, e assim que a doação terminasse seriam realizados os sorteios dos prêmios antes anunciados.

Como se tratava de uma campanha que atrairia muitos doadores e aquele hospital temendo uma aglomeração gigantesca contratou algumas ambulâncias dos municípios vizinhos para darem suporte à grande demanda que o evento proporcionaria.

Dentre os veículos ali presentes havia uma ambulância que chamava muito a atenção de quem por ali transitava. Ela mantinha no seu interior uma geladeira tamanho-família e segundo o comentário que rolava entre as pessoas da fila de doadores, aquele foi o primeiro veículo a chegar, lá por volta das 03:00h da madrugada, ocupando de imediato uma vaga estratégica do pequeno estacionamento.

O motorista dela logo procurou ocupar uma das primeiras posições da fila de doadores e, à medida que a fila andava, ele demonstrava um comportamento muito estranho: frequentemente avisava às demais pessoas que estavam ali na fila que ele precisava sair por alguns segundos da sua posição e depressa se dirigia ao local onde estava o seu veículo, preocupando-se em manter a porta da geladeira entreaberta por alguns instantes.

Todos estavam curiosos com aquele seu "entra e sai" da fila de doadores, mas não sabiam que o pior estava por acontecer. Assim que chegou a vez daquele homem doar ele saiu em disparada na direção de sua geladeira e gritou:

- Chegou sua vez, Antonio, saia correndo daí e trate logo de doar seu sangue, senão você vai morrer congelado, rapaz!

Sem sombra de dúvida, ali estava o doador que tinha mais sangue frio para doar dentre os que participavam daquele concurso e, no entender dele, certamente seria ele o virtual ganhador do prêmio maior que seria sorteado durante aquela ação comunitária aparentemente voluntária.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 15Exibido 1019 vezesFale com o autor