Usina de Letras
Usina de Letras
21 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61956 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10258)

Erótico (13560)

Frases (50363)

Humor (19994)

Infantil (5388)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140713)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Humor-->A "TÁTICA" DO PRAXEDES -- 07/10/2006 - 21:59 (ANTONIO LUIZ MACÊDO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A "TÁTICA" DO PRAXEDES
Antonio Luiz Macêdo

Praxedes Ferreira, técnico (ou treinador?) do Icasa nos idos de 70, certa vez foi o protagonista de uma cena -senão esdrúxula - sobremodo hilariante.
No intervalo de um jogo, chama a "rapaziada" e dirige-se até o vestiário(a sala cimentada de uma casa ao lado do estádio, ou melhor, campo santo Antonio).
Time perdendo, nervos à flor da pele, Praxedes deveria iniciar a sua preleção tática. Procurou onze pedrinhas para representar os jogadores, mas não encontrou(se tivesse conhecido o Joel Santana e sua prancheta, teria sido bem mais fácil). Procurou tampinhas premiadas de refri, nada. Papel onde pudesse desenhar o campo e representar cada jogador através de um círculo pequeno(encontrou apenas o papel, faltava o lápis). O tempo passando. Os minutos voando. Praxedes viu... Viu, o que? O que? Uma geladeira(a querosene). Correu, abriu a porta, o congelador, retirou uma taça de gelo, escolheu onze cubos, colocou-os no chão, chamou os seus comandados e falou: Mormaço, aqui é você(e apontava o cubo). Lino você está aqui. E foi nominalizando cada cubo de gelo.
Jogadores de pé e ele de cócoras, gritando, berrando, esconjurando todos:"Não é possível. Perder para um time desses? O que é que vocês estão fazendo em campo? Brincando de correr atrás da bola. O segundo tempo tem que ser diferente".E apontava os cubos no chão. "Lino você vai ficar armando nessa zona do campo"(e mexia o "Lino"). "Sebinho você ataca pela direita afunilando para o meio. Arrisca o chute de longe. Tem problema não." Enquanto falava, os cubos de gelo "derretiam-se".
"Mormaço, você é center-half e não pode sair daqui"(apontava a posição e deslocava o cubo de gelo). Levanta-se e com voz forte ordena:"Quero que vocês joguem da maneira que eu planejei. Peraí, peraí(tradução - esperem aí). Lembrou-se de uma última coisa. O "bandeirinha" estava acenando o seu instrumento de trabalho, para que o time retornasse.
Acocorou-se outra vez, olhou para o Lino(cracão do time), para o cubo de gelo e gritou:"Lino, cadê você que eu deixei aqui?!" Lino simplesmente havia "derretido". E em tom de zombaria Lino gritou:"Foi o Mormaço que me derreteu". O Icasa perdeu.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui