Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
209 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59126 )

Cartas ( 21236)

Contos (13112)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46510)

Humor (19277)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3724)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138227)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->* A SANTA E A PECADORA* -- 18/03/2009 - 10:38 (Sonia Nogueira - *sogueira*) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

*A Santa e a Pecadora*

Eu tinha uma escola infantil, isto é, um pré primário. Certo dia fiz a matrícula de uma aluna de cinco anos e ao anotar o nome do pai vi que era filha do farmacêutico próximo a minha residência. Discreta como sou fiz-me de cega e surda.

Outro dia ao passar pela calçada da farmácia o farmacêutico me chamou, para se certifica se a filha estava realmente matriculada na minha escola.
- Você conhece meus filhos e deve saber que a menina é minha filha apenas de sangue e não pelas leis que criaram nesta sociedade de limitações. Sorri.

–Notei, mas para mim é uma criança como todas as outras que necessita de cuidados, alimentação, carinho, moradia e especialmente educação. Sua mulher sabe? Preciso ser informada para que eu não caia em contradição.
-Sabe, mas sou casado com uma santa. Quando descobriu este ano, depois de cinco anos comentou: Você teve coragem de fazer isso comigo? Dez anos de um casamento feliz, onde lhe dediquei todo meu amor, carinho, fidelidade, trabalho, compreensão...

-Perdoe-me querida, sou fraco como a maioria dos homens. Todo homem é um galinha quando aparece uma galinha ciscando no seu terreiro. Todo homem se prostra diante de um altar quando encontra uma santa. Você é minha santa, minha mulher, minha companheira inseparável e, jamais a deixarei por mulher nenhuma.

A lágrima rolou na face sofrida. Nunca mais falou no acontecido, continuou a mãe maravilhosa que sempre foi. Carinhosa e dedicada comigo, mas nunca mais meu corpo tocou seu corpo e sofremos calados até que o câncer tomou conta de sua vida de maneira lenta e resignada.

Na hora final que o destino decidiu levá-la para outro plano segurou minhas mãos trêmulas e me pediu. Não quero que meus filhos sejam educados por uma mulher vulgar. Obrigada. Não deu tempo para falar-lhe, porém prometi a mim mesmo, que cuidaria sempre da minha filha, mas deixaria a amante em homenagem a sua partida.

Esta semana após quinze anos encontrei-o trabalhando numa farmácia, no centro, pois a sua faliu pouco tempo depois da morte da mulher. Os Filhos se formaram, casaram. Ele estava velho, acabrunhado pelo tempo, e a solidão como sua companheira fiel, pois nunca mais teve interesse por outra mulher.

Tudo que fazemos aos outros volta para nós como um bumerangue que retorna as nossas mãos. E quando abrimos o livro de registro para prestar conta o déficit excedeu a receita... Façamos nossa receita nesta semana da páscoa, abramos nosso livro e escrevamos a nossa história de vida e sejamos juiz dos nossos atos. Quarenta dias é um bom período.

As lições bíblicas acontecem a cada dia aos nossos olhos, nada acontece sem o consentimento do nosso criador. Não creio em castigo Divino e sim em lição de vida, recompensa boa ou má. Dependendo do que plantarmos, um dia colheremos. Esta é a receita infalível da Bíblia.

Sonia Nogueira *sogueira*


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui