Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
206 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59126 )

Cartas ( 21236)

Contos (13112)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46510)

Humor (19277)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3724)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138227)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Crônicas-->*MEU HÉROI* -- 10/12/2008 - 12:29 (Sonia Nogueira - *sogueira*) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

*Meu Herói*

Nunca tive heróis tipo artistas, cantores, os ditos gênios da história. Nem quando era adolescente. Admiro uma boa música, a meu gosto; uma voz afinada, uma melodia que emociona; o ator, a atriz, quando desempenha seu papel na arte de representar que convence, as grandes descobertas científicas, mesmo falhas.

Meu herói foi e será um homem, simples vindo do interior, que admirava o cheiro da terra, a plantação para o sustento da família, o gado, o estrume, o leite mugido. Um homem que veio para cidade sem querer, mas a mulher, minha madrasta e tia, o convenceu em nome da educação acadêmica que deveria dar aos filhos. Mas só as mulheres rumaram para esta área, os homens para o comércio.

Tinha medo da cidade grande e as rédeas da educação encurtaram. Os homens podiam sair, porque em homem nada pega, (ingênuo meu pai), porém o horário de chegada não passava das dez horas.

As mulheres, durante a adolescência nunca foram a um cinema, pois na escuridão algum desaforado podia induzir a filha, isto era cuidado; não íamos a uma praia para não ficar exposta de maior aos olhares de cobiça dos homens, isso era pudor; não namoravam, pois adolescente é ingênua e não sabe se defender das garras dos homens e conheço bem meu eleitorado sou um deles, basta estudar, depois casa, isto era zelo.

Era um homem semi-analfabeto, nunca leu a bíblia, mas tinha um temor a Deus e uma fé inabalável. Dizia: Deus é a força maior, castiga quando as leis não são cumpridas; quem mente perde a confiança; quem rouba, mata será punida; caso façam coisas erradas e ocultas, você sabe e Deus está vento. Isso é sentir-se inferior diante do criador. É sabedoria sem cultura. Um auto didata da vida, que sabe que existe uma força maior que nos domina independente de religião, e somos apenas pó, cheio de arrogância inútil.

Embora se diga que a religião e as leis foram inventadas para frear a maldade humana e que em ambas haja corruptos, pedófilos, etc , sabemos que são elas que tentam equilibrar os desmando de uma sociedade evolutiva e que se moderniza a cada geração. Então não podemos relegá-las uma vez que tenta em longo prazo estabelecer uma paz quase inviável, equilibrar as famílias, punir culpados, aprimorar a dignidade humana.

Era um homem puro, de sentimentos nobres, caridoso, exemplar, humilde. E bastava um olhar, de cor verde, para que autoridade nos atingisse em silêncio e a obediência era feita sem reclamação.

Quando ficamos adultos, cada um dos seis filhos criou sua filosofia de vida, porém o respeito pelos ensinamentos continuava intacto. Nenhum filho fumava nem colocava um copo de álcool na presença dele. Como condenar este homem de repressivo, educação errada, vivências não boas! Educou de acordo com sua época e seus princípios. Entendemos que o objetivo maior de sua vida era a preservação dos filhos longe das drogas, da prostituição e cada filho formasse uma nova família estruturada com dignidade, felicidade e paz.

Este é meu herói e agradeço a Deus pelo pai que tive, pelos ensinamentos, pela dignidade. Hoje quando nos reunimos em família relembramos o grande pai que tivemos os elogios que fazemos à pureza do seu coração.

Raros os homens que me chamaram a atenção, exatamente por nunca ter encontrado um homem que me desse tanto amor e zelo como meu pai me deu. Minha mãe que faleceu aos vinte e nove anos foi seu amor maior, os filhos eram prioridades permanentes
Tudo que sou devo a ele e tenho orgulho do seu nome, agora mesmo a lágrima veio à face pela lembrança inesquecível do meu grande herói e grande educador.
ELE ERA FANTÁSTICO.

Sonia Nogueira



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui