Usina de Letras
Usina de Letras
22 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61983 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10446)

Cronicas (22532)

Discursos (3236)

Ensaios - (10271)

Erótico (13561)

Frases (50402)

Humor (20004)

Infantil (5393)

Infanto Juvenil (4728)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140727)

Redação (3291)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1957)

Textos Religiosos/Sermões (6144)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Banalidades -- 16/05/2002 - 20:55 (Andréa Abdala) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


BANALIDADES

Ninguém mais suporta
tanta miséria e descaso
nas favelas do Rio
onde impera o tráfico,
submundo dos esquecidos,
dos pobres descamisados.

É o cúmulo da ousadia,
da vaidade e do lucro,
tudo acontece de mal
aos que choram e soluçam,
sem o pão nascer quintal
mastigam o leite no escuro.

A paz e a tranqüilidade
sumiram do nosso mapa,
hoje trago a impunidade
sabendo que a droga mata,
estes homens de sapato
lambem todo o pó da taça.

Discursam como se nada
acontecesse de fato,
usam ternos alinhados
compram suas gravatas,
consideram natural
o azedo prazer da nata.

Andréa Abdala
16/05/2002


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui