Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138241)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Humor-->RAZÃO DE UMA MENSAGEM -- 25/12/2005 - 12:20 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. RAZÃO DE UMA MENSAGEM

Neste dia de Natal,
antes que termine o ano
e outro ano igual
traga o mesmo desengano,
não parece nada mal
um sentimento real
de amor e calor humano.

ORIGEM DA MENSAGEM

Uma mensagem genuína
vem do alto e nos ilumina.
Ao Papai Noel pedi pelo correio,
mas ele me disse que estava de saco cheio.
Disse-me ainda Papai Noel:
- Mensagem é com o Anjo Gabriel.

Telefone na mão e uma lista,
achei o número que me deu a pista.
Para o céu liguei sem mais demora,
esperando ser atendido por Nossa Senhora.
Em vez disso, uma voz de macho
disse alô e meu deu um esculacho.

- Pátria que me pariu, mas será o Benedito?!
- Sou eu mesmo, - respondi, aflito.
- Estou ligando da Terra, sou um fiel
e quero falar com o Anjo Gabriel.
- Gabriel sou eu, seu babaca!
Não percebe que estou de ressaca?

Embora eu não conheça você,
vou lhe enviar meu novo CD,
juntamente com uma mensagem de Natal.
Boas festas! Passe bem. Tchau.

No outro dia, um pacote eu recebi
e emocionado abri.
Qual não foi meu dissabor,
ao ver a foto de Gabriel, o Pensador.
Foi ele que me deu aquele esculacho
e me enviou a mensagem abaixo:

SAÚDE PÚBLICA*

“Pelo amor de Deus, alguém me ajude,
eu já paguei meu plano de saúde!
Emergência! Eu tô passando mal,
vou morrer aqui, na porta do hospital!
Esta fila tá um caso sério,
tem gente desistindo de ser atendida
e pedindo carona para o cemitério.
E aí, seu doutor, me dá um jeito!
Se é para morrer, nós quer morrer direito.
Me arranje um leito
que eu não peço mais nada,
mas não sou cachorro para morrer na calçada.
Já cansei de ser otário,
exijo pelo menos um veterinário.
Socorro, enfermeiro, urgente,
tem uma grávida parindo aqui na frente!
Ninguém me deu ouvidos,
o berçário tá cheio,
eu dei um nó no umbigo do recém nascido.
Que calamidade!
Os bebês que nascem virados pra lua
conseguem um lugar na maternidade
e as infecções hospitalares matam a metade.
Os que sobrevivem e não são seqüestrados
devem ser tratados com muito cuidado.
Se os pais não têm dinheiro para pagar o hospital,
uma simples diarréia pode ser fatal.
Alô prefeito, governador, presidente, ministro,...
Jesus Cristo!
Alguma providência tem que se manifestar...?!
Assim não dá. Onde é que vamos parar?”
*(Trecho da música de GABRIEL O PENSADOR)

VISITA DE PAPAI NOEL

Papai Noel chegooou!
Ôh, ôh, ôh!
O mensageiro se enganou!
Acho que alguém endoidou.
Ôh, ôh, ôh!

DÚVIDA E FÉ

Sempre tive uma impressão,
um sentimento profundo,
de que Papai Noel,
com aquele saco na mão,
é um tanto cruel
e zomba de todo mundo.
Contudo,...
Viva o velhinho barbudo!
Pois, apesar de tudo,
nasceu EMANUEL.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
benedito.costa@previdencia.gov.br
DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 101Exibido 1314 vezesFale com o autor