Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
26 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57782 )
Cartas ( 21194)
Contos (12705)
Cordel (10211)
Crônicas (22324)
Discursos (3143)
Ensaios - (9129)
Erótico (13429)
Frases (44605)
Humor (18715)
Infantil (3977)
Infanto Juvenil (2918)
Letras de Música (5483)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138431)
Redação (2958)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5050)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->15.05.2020 - Diário da Pandemia -- 16/05/2020 - 08:09 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

https://youtu.be/WsYmcUVRi7g

 

 

Diário da Pandemia

 

 

A Oração

 

 

Quem sobe a montanha aspira ar puro e descortina mais amplas paisagens. Aquele que movimenta perfumes aromatiza-se e beneficia-se com as agradáveis essências.

Quando alguém ora, enternece-se na blandícia da comunhão com Deus, experimentando renovação íntima e paz.

A oração dulcifica o ser, ilumina-o, acalma-o, renova-o, dá-lhe vida. Orar é como arar; é produzir valiosos recursos de sustentação e equilíbrio.

Transferindo-se esse tesouro para outrem realizá-lo, perde-se a energia que se irradia do Pai na direção do suplicante. Embora a onda mental daquele que ora alcance quem necessita, e a intercessão propicie socorro, o ato pessoal de orar é poderoso veículo de elevação espiritual. Habitua-te à oração para pedir, para louvar e para agradecer a Deus sempre.

No clima de harmonia que desfrutes, orando, intercede pelo teu próximo, mas concita-o a fazê-lo também, a fim de que ele se impregne de luz.

(Do Livro: Desperte E Seja Feliz).

-x-x-x-x-x-x-

Peça a Deus sabedoria e coragem que o resto virá em decorrência do uso que vier a ser dado àquelas dádivas (Tarciso).

-x-x-x-x-x-x-

 

 

 

Últimas Notícias: https://www.uol.com.br/

 

 

 

Diário da Pandemia

 

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

Fique á vontade para lê-los ou relê-los no seguinte endereço:

 

www.usinadeletras.com.br

Autores

Letra T

TARCISO COELHO

Contos

 

Obs.: Fico grato pelas visitas, inclusive a outros trabalhos lá publicados, bem como aos comentários que tiverem a bondade de escrever.

 

 

 

Abraços a todos.

 

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 15.05.2020.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui