Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
43 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59135 )

Cartas ( 21236)

Contos (13102)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46519)

Humor (19281)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138234)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5525)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Discursos-->Mensagem do coração -- 17/07/2001 - 16:22 (Alan Carlos Dias) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. Hoje o sol surgiu com olhos muchos, com face trêmula, suspirando de saudades.
Hoje, o vento não sopra, suspira uma leve brisa, uma corrente de ar, saida do peito.
A natureza sente, como eu sinto, a ausência tua Irlan...
Tu que esbanjavas vida, partiu sem sorrí. Porém teu destino é eterno e jamais terá fim, pois sempre estarás vivo em meu coração e nos meus pensamentos.
Passarão os dias, os anos e até os séculos, mas sempre, sempre viverás em mim.
O Pastor nunca abandona as sua ovelhas. Assim pois, nunca deixarei em segundo plano a imagem tua.Não morreste meu irmão, renasceste pra uma nova vida. Encontrasse o teu verdadeiro eu.
Viva na plenitude dos céus, como um anjo que sempre fostes. Um anjo de luz a iluminar o caminho nosso. Nós que sempre te amamos.
Se vires lá do alto uma lágrima rolar de nossos rostos, implora a Deus que estas se modifiquem e virem flores, para que o mundo possa apreciar-te em perfume. Ensina a tua canção preferida para um Bem-te-vi amigo para que este possa cantar-te em versos e recitar a tua cantilena.
E envolvido pela tua voz suável, cantarei no canto do Uirapuru e chorarei dizendo...
Eu te amo!
Tudo na terra nasce, cresce e morre. Só a alma do Homem é imortal.

Ao meu irmão José Irlan Dias, falecido em 16 de fevereiro de 2000. Macapá - Amapá. A quem eu não esqueço!
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui