Usina de Letras
Usina de Letras
91 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->Conselhos do Velho Anecildo -- 30/04/2002 - 15:44 (Anecildo Katz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Anecildo Neto vai
revelar fato secreto:
sou Anecildo Katz Neto,
filho e neto do meu pai.
Não é o que pensam, ai!
Meu pai que me abandonou
e meu avô me criou
como neto e como filho;
só não me botou no trilho
porque ele jamais entrou.

Ele não me ensinou haikai
nem me ensinou seu dialeto;
falava, o velho, direto:
"Não quero ser samurai".
"Quem tá acima um dia cai",
isso o velho me ensinou,
"Não julgues a quem julgou,
em cordel ou sonetilho,
conta as sílabas, meu filho,
mãs não enche a quem não contou".

Como saber quem que vai
triunfar no olimpo seleto;
será quem fala correto?
quem a gramática trai?
Quem em décimas se abstrai?
quem em sextilhas fincou?
Avô Anecildo cantou
forte e claro este estribilho:
"Até na bosta tem brilho
porque foi Deus que a criou".

Anecildo Katz Neto.








Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui