Usina de Letras
Usina de Letras
46 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59664 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10320)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9536)

Erótico (13486)

Frases (47213)

Humor (19420)

Infantil (4624)

Infanto Juvenil (3939)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138775)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5657)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Artigos-->No meio do caminho havia uma... Olivetti -- 18/05/2001 - 18:01 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
No meio do caminho havia uma ... Olivetti

(ou “Minimize, que o chefe chegou!”)





No meio do caminho do burocrata

Havia - além de uma velha Remington -

Um poeta

Um contista

Um humorista.



No meio tempo de um carimbo no balcão,

De uma chancela para despacho,

Há uma pausa para o poeta

Correr até a velha máquina de escrever

E bater um pedaço de inspiração.



A fila de clientes?

Ao diabo as filas de gente!

As belas letras devem preceder às atas!

“Ao vencedor as batatas!”



Que seria da literatura brasileira

Se no meio do caminho,

Entre o birô do burocrata

E o público amassado em longas filas,

Não houvesse uma Olivetti,

Uma Remington,

Uma Hermes Baby,

E um genial escritor em hibernação?

Se não houvesse essa figura singular,

Invento criativo de nossa gente:

O burocrata Machado

O diplomata Veríssimo

O barnabé Drummond

No Itamarty Guimarães?

Se não houvesse esse festeiro,

Don Juan Vinicius em tempo integral,

Funcionário gazeteiro,

(“Beleza é fundamental!”)

Entre os poetinhas o primeiro?



E saber que entre fungos e traças,

Em uma singela repartição pública,

Machado nos mostrou toda sua graça:

“Ao último verme que roer minhas carnes...!”

Dedicatórias lindas assim não há quem faça.

Só ganhando o pão que o ácaro amassou entre fungos e traças...

E uma velha Remington...



Entre os barnabés da Esplanada

E os funcionários das autarquias

Quem diria!

Muito mais escritores se esgueiram

Do que imagina nossa vão filosofia usineira...



Minimize seu escrito na tela,

Que o chefe chegou!



Texto maximizado,

Surfam pelas ondas da Internet

Um poema

Um artigo

Um cordel

Uma carta fechada

Uma carta aberta

Um ensaio

Uma pitada humorística

Direto para o reino etéreo de Usina de Letras.



Parabéns!

Seu texto foi inserido com sucesso!











Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui