Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
34 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13080)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->GORJEIOS DE UM SONETO -- 25/02/2021 - 18:43 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

GORJEIOS DE UM SONETO

Poeta Andarilho

 

 

Eu canto o que canta o coração!

(dueto afinado em seu trinar)

A vida tem segredo e tem condão

Passando no processo de avatar!

 

Bem cedo ouço orquestra sem piano

(meu coração já quer assimilar)

No palco da janela cai o pano

Pra ver aquela orquestra revoar!

 

Deveras o que ouço são gorjeios

Impondo ao poeta devaneios

Capazes de o amor multiplicar!

 

Eu corro pra compor algum poema!

Ingresso no avatar em outro esquema

E volto com um soneto a gorjear!

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 27 vezesFale com o autor