Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
24 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59040 )

Cartas ( 21234)

Contos (13080)

Cordel (10287)

Crônicas (22188)

Discursos (3163)

Ensaios - (9402)

Erótico (13483)

Frases (46385)

Humor (19249)

Infantil (4423)

Infanto Juvenil (3673)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1335)

Poesias (138140)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2425)

Textos Jurídicos (1944)

Textos Religiosos/Sermões (5495)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->CANTO DE SEREIA -- 29/01/2021 - 11:18 (Andarilho) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

 

CANTO DE SEREIA

Poeta Andarilho

 

 

Pelos shoppings nunca mais fui visto,

Tampouco pelos bares, restaurantes,

O calçadão degredou os caminhantes,

E assim não sei... até onde subsisto!

 

Águas do mar já não são aconchegantes,

Uma balada está fora do previsto,

Não há churrasco, ainda que um misto,

Silêncio sepulcral nos Parques refrescantes!

 

Quem alegar o tal “Direito de Ir e Vir”

Do Delegado poderá ouvir

Que o melhor lugar que tem é a cadeia!

 

Pois no Comando está a Dona Pandemia,

Que contratou o Governo por Vigia,

Garantindo não ser Canto de Sereia!

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 27 vezesFale com o autor