Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
185 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58688 )
Cartas ( 21227)
Contos (13011)
Cordel (10258)
Crônicas (22154)
Discursos (3159)
Ensaios - (9336)
Erótico (13466)
Frases (45889)
Humor (19091)
Infantil (4325)
Infanto Juvenil (3497)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1335)
Poesias (137801)
Redação (3032)
Roteiro de Filme ou Novela (1059)
Teses / Monologos (2423)
Textos Jurídicos (1941)
Textos Religiosos/Sermões (5389)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->BOLO DE LUZ - mensagem digitada - Saes - Elucidário -- 10/12/2020 - 12:00 (Boanerges Saes de Oliveira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

(1)   BOLO DE LUZ

 

Nota: Cumpre esclarecer ao leitor: Na data (20set2001, 21.50h) em que foi digitada esta mensagem, assim como várias outras, não era de costume "elucidar" a mensagem num todo. Vez outra, no máximo esclarecer algumas dúvidas quanto à determinada frase, o que se fazia em poucas ocasiões.

 

Hoje, 06dez2020, após conquistar um pouco mais de saber, se apresenta ao autor uma impulsão em tecer esclarecimentos dos porquês da mensagem digitada e para fins de autoestudo e acontecimentos vários, observar-se o que poderia ter modificado em relação à então resposta sobre a intuição naquela data.

 

Adiante serão observados fatos que lá ocorreram e continuam na mesma direção, nesta data,  apesar da Humanidade ter conquistado melhores visões da Vida! 

 

Portanto, conclui-se parcialmente, que mesmo com a conquista de um pouco mais de experiências em vários patamares do saber, nosso ser necessita da visão geral das vidas que vivenciou, chegando às causas que continuam a gerar novas conquistas para a Claridade ou não.

 

Sobre o tema " Bolo de Luz":

 

Forma comum nas reuniões de afins, principalmente os nossos familiares, consanguíneos ou pertencentes à grande família de amizades, convidarem-se e saborearem determinados  alimentos-arte que o anfitrião apresenta, sempre paralelo às alegrias do encontro e a troca de informações várias, atualizando conversas e lembranças sem fim.

 

 

 

(2)   Juntos vamos o bolo fazer.

   

Assim, neste colóquio, o autor faz o convite para às várias mãos, objetivar a direção da questão e conquistar fim útil daquela Oportunidade de reunirem-se com alegria e impregnar os neurônios de Luz e Paz para àqueles que alí promovem o reforço para a sadia união.  

 

(3)   Cada um escolha um local,

 

O anfitrião após o convite de unirem-se para produzir o bolo, oferece gentilmente a liberdade de escolha para os convidados. É para se produza o melhor sabor, o mais sublime produto da alegria daquele instante, a leveza unida a beleza de uma união para a paz. Instante nobre, ímpar na sociedade planetária.

 

 

(4)   Aquele onde sinta melhor prazer;

 

........06dez2020.....13.05, hora do "escrivinhador"  almoçar...

 

15.37h retorno...

 

Bem instalado, tranqüilo, equilibrado, satisfeito com o espaço escolhido, está preparado para o iniciar da arte, da obra, do conjunto de ações para um participação coesa, humilde, Iluminada, para seu próprio ser e os demais na jornada que lhe faz jus.

 

Sim e sim, o Acolhedor dos Irmãos, nosso Criador, oferta gratuitamente e com O Seu Eterno Amor, o Plano, o Orbe que nada mais é do que o Hospital onde podemos curar e sermos curados, com esse Alimento que nós mesmos vamos, pouco a pouco, escolhendo, juntando e formando nosso ser com os costumes e métodos oriundo da experiência de cada participante.  

 

(5)   Atente ao ambiente com moral.

 

Perceber que nada está só, tudo que há no exterior e interior de cada individualidade, é assim de uma necessidade útil para o fim dessa inteligência, para a fase certa de sua evolução, adaptados uns aos outros com o ferramental justo, nada está fora do tempo e lugar, ou seja, tudo ocorre no momento e lugar correto. Valorizar tanto no exterior como no interior de cada pensador, é do ser aprendiz eterno, é das fases que elevam o executar às faixas da Sabedoria Existencial, aos Patamares de semelhantes da nobreza de cada Filho.

 

No Lar Terra quando está internado no nosocômio, seus colaterais de semelhança saúde lhe ensinam ou demonstram os porquês, enquanto que a equipe de cuidadores profissionais e  espirituais, alí estão a cumprir cada qual com seu tempero, com suas habilidades, com suas missões, mas todos permutando mútuas ações de profundas necessidades para que se aflore às superfícies calmas para um prosseguimento sadio na evolução que se faz precisa.

     

 

(6)   Vez da utilização da certa ferramenta,

Chegado o instante só seu, irá fazer uso de peças a sua disposição, de uma ou várias ferramental dispostas para, bem aplicadas, colaborar com a feitura do alimento para todos, o Bolo de Luz, portanto mais e mais capricho com tudo que livremente escolher e utilizar, vez que cada um depois de aplicado gerará uma nova causa e juntas farão a egrégora individual, a qual fará parte da coletividade e formará a identidade daquela sociedade a qual foi, também, o responsável pela sua boa ou não boa qualidade, colhendo os respectivos frutos daquela colheita.

 

(7)   Como dos componentes que dão o sabor,

Cada escolha gerará um diferenciado sabor, uma diferenciada atmosfera nos planos interior e exterior, daí a necessidade da precaução, da vigilância com a semeadura, dos cuidados na fase do crescimento daquele jardim, pois está formando efeitos de sua própria ação.

 

(8)   Assim como da mistura que mais alimenta,

...................16,20 jogo na tv, um pouquinho de outros conhecimentos.....

 

Assim, aqui perguntamos: Qual será, no meu ângulo de entendimento e aceitação, "a mistura que mais alimenta?".

Nas minhas introspecções foi sentido e observado que a cada conquista de valor material meu ser ficava mais tranqüilo em relação aos suprimentos para o veículo físico, o corpo material, vez que a tal fome não me atingiria por um determinado período, este medido até o término do poder de aquisições para a matéria, fossem eles para o revestimento da forma ou perfil com não presença de credores monetários.

 

Por outro lado, já a matéria abastecida, retornava às atividades rotineiras das introspecções e mergulhava nas profundezas deste eterno ser, trazendo ao dia a dia, novos questionamentos dos porquês da dor, não a física, mas a moral, aquele que daqui carregamos e nos acompanha, ou seja, aquela que fica impregnada nos poros espirituais, normalmente por algo que estamos deixando de fazer por diversas desculpas (ocupações, falta de tempo, desinteresse, pura negação, orgulho, vingança, mágoa, e tantas outras que pesam e pesam cada vez que nelas pensamos.

 

Mas, aí está, um método, um tal de "Bolo de Luz", Cocriamos e lá deixamos gravados para outros lerem, outros executarem, e do ganho por ter feito, perdemos mais essa Oportunidade do mérito individualizado. Portanto, valorizarmos o que temos neste agora, aplicarmos no plantio desta agora jornada, não no amanhã, mas neste agora, único instante que temos o real momento. Mão à obra!!!         

 

(9)   Sem esquecer de preparar com muito amor.

 

Qual a melhor mistura se não é o Amor!? Quantas bifurcações, adjetivos, horizontes, das nossas belas intuições às execuções das Missões que nos são necessárias, nos elevam às Magnitudes das necessárias Moradas que o Criador nos doa à cada instante. Quanta beleza que vamos observar somente depois duma dor, de uma derrota, de um engano, por pura falta de atenção, teimosia, e daí por diante, somatizam-se   fluxos negativos que imperram  funcionamentos dos órgãos e percorrem eras na escuridão, sem sentir a Verdade, o Sabor dessa Festa que chama Vida!

 

(10) Transporte tudo para fornos esquecidos,

 

Todo alimento tem um princípio que deve ser observado para que se processado no corpo ou mente, gerará o fruto necessário para nosso objetivo. Na constante repetição de feitos bons, atraímos semelhantes colaboradores, reforçamos nosso bem querer, conquistamos com claridade cada passo, cada colheita, adentrando em ambientes habitados por inteligências proporcionais às nossas necessidades evolutivas e leve se torna a nossa bagagem. Nosso individual "Bolo de Luz" está sendo contemplado com a união dos nossos afins, são fornos na temperatura correta para a continuidade de nossa marcha. Houve o "Merecer", pois só ninguém está, Irmãos Auxiliadores que também são Auxiliados, permanecem nos incentivando à feitura de bem eternizáveis, nos impulsionando  no Rumo da Paz.

 

(11) Enfeite-o com fluídos da flora,

 

Na decoração atrativa para o bom consumo, nossos feitos são tais atrativos coloridos das guloseimas que imantam paladares e complementam sabores dos mais diversos, de modo que nosso Bolo seja tão durável que só se transformará quando estiver completamente impregnado da Sabedoria, inerente desde a Criação, e tão esquecidas nas eras do egoísmo que admitimos para nosso calejado e tão auto maltratado ser. Tudo aí está, de graça pela Graça Maior, é só aquietar-se por segundos e permanecer ereto, tal sentinela no vigiar próprios horizontes.  

 

 

(12) Lembre do calor animal para mantê-los aquecidos,

 

O calor animal, não só dos irracionais, mas unido ao calor dos Irmãos da Necessária Jornada, se não os entende, com vagar a descobrirá que precisamos uns dos outros e sempre. Nada se processa sozinho, tudo é atração e repulsão, o mal não tem guarida a partir da paralela Criação, nós fomos montando as nuvens que provocam nossas tempestades, e agora estamos admitindo nossa "mea culpa". Em todos os tempos fomos visitados por alegrias e tristezas, cuja causas só admitimos nas alegrias, enquanto tudo que aí está e que não é bom é culpa do outro, do próximo, mas não admitidos nossa deficiência visual e de aplicação incorreta de nossos julgamentos. Chegará a vez de não mais a dor, só o Amor, aquele que não se veste de cores ou de subterfúgios para as inverdades que escravizam os próprios que produzem essas sombras.       

 

(13) Não deixe para outra ocasião, faça já, agora!

 

Apliquemos o que um sábio nos disse: Exercer o poder ditatorial contra nossos defeitos e ativar os motores democráticos com o nosso próximo! Compulsoriamente!!!

 

(14) Vigie-o para que a massa cresça sem dívida,

 

Observemos  com claras obras, fixemos vigilância nos próprios quereres, equalizemos nossas necessidades, cuidemos para que o plantio gere frutos que alimentam por duradouras jornadas, sejamos claros conosco e sejamos sábios nas distribuições dessas boas colheitas.

 

(15) Ampare e instrua investidores com maldade,

........18.40 h jantar... 07dez2020...............

........09.50h 10dez2020.....reiniciando escritos:

 

Nas investidas das forças não esclarecidas, ou sejam, àquelas que permanecem na repetição de ações que causam dissabores ao próximo, o ser sábio respeita-as mas não concorda com esses feitos, procura no Ferramental a todos disponível gratuitamente, adota um método carregado de mansuetude e põe em prática, sem imposição e sim por meio de exemplos, com vagar, vai conquistando àqueles com esclarecimentos por reflexos de próprias ações, ativando suas percepções para o Bem e com descrição os investidores vão clareando seus próprios horizontes e a partir da realidade apresentada, sentem-se sem mágoa, ódio, vingança, inveja, partindo para ações que geram consequências úteis para todos.    

 

(16) À gosto não economize pitadas de caridade,

 

O Bolo já está quase formado para o Alimento Geral. Necessário qualidade e quantidade dos pertences da receita, não se faz economia em algo que é a necessidade de todos, ou seja, a paz, o equilíbrio, o Amor Geral. Exercer silenciosamente a Caridade sem utilizá-la para a individualidade proposital de ganhos que afloram prejuízos para o próximo, é de nobreza ímpar e dever contínuo, minorando guerras e transformando o habitat em atmosfera de Luz e Bem para todos que dali se servem para a contínua e leve Viagem.

 

(17) Prove porção que o ajuda na subida;

 

Como o plantio bem vigiado gera frutos de qualidade melhor e duradoura, exemplifique o que está a instruir, com ações claras e dúvidas sanadas baseadas na Verdade, assim, além de auxiliar-se por abraçar mais essa Oportunidade de Elevação, está transformando ambiente com desequilíbrios à patamar de áurea estada tanto para seu eterno ser como para os Irmãos na Caminhada.

 

(18) Reparta em fatias de infinitas espessuras,

 

Reunião feita, Bolo de Luz acabado, atentar à distribuição equitativa e de acordo com as respectivas necessidades, prossigamos nas atentas captações e se estamos, vez outra, interferindo no livre arbítrio do Irmão, e certamente estaremos a colher os melhores frutos.

  

(19) Repare que no jornadear rumo ao Bem Maior,

 

Uns melhorarão pelos próprios esforços, o que gerará gozar do Mérito, enquanto outros distraídos provocarão um pouco mais de atenção e prováveis ações de imediatos efeitos, visando sem interferência, que ali prossigam equilibrados e "protegidos" pelos reflexos de suas individualizadas ações. No Tempo do Criador, jamais as portas se fecham, pacientes, firmes na Direção, cônscios da Missão Legada, não afrouxaremos na Rota eleita e sim, sabedores das Cooperações dos Irmãos Socorristas, tanto do Espaço quanto da rotina no Orbe que nos acolhe, mentalmente solicitamos Auxílio e de imediato já estaremos sendo atendidos. Assim se entende e aceita o mecanismo dos fluxos emitidos através da silenciosa prece, Ferramenta inseparável do ser que escolheu o vivenciar na Verdade.     

 

(20) Serão distribuídas conforme os pingos de suor,

 

Demonstrando que se alcança objetivos na repetição do Bem, é automática a distribuição das respectivas fatias do Bolo de Luz, pois à medida que cada Auxiliado sente esse Amparo, ele próprio embala seus quereres com Humildade e Agradecimento, atraindo Egrégora de pensamentos afins, fortificando os passos e enxergando novos ângulos para execuções de obras cada vez mais bem estruturadas que as anteriores.

    

(21) Amenizando ódios, desamores; tal às almas puras.

 

Efeitos de sinceras uniões de trabalhadores numa Direção Maior, vão abastecendo cada operário com produções de antídotos contra os dissabores criados por eles mesmos, diminuindo as forças dos causadores das sombras e clareando os horizontes em cada ação, qualificando-os, num Tempo do Criador, para Estadas em Patamares vezes melhores, sempre dentro da Vontade Maior.  

 

(22) Agora, de você, depende a alegria continuar,

 

Conquista a melhora, importa em fortificá-la com ações de nobreza, multiplicando-as em cada Oportunidade e Auxiliando à medida de cada Iluminado Passo. Infinitas são as Moradas na Casa do nosso Pai!

 

(23) Extraia de seu maravilhoso mundo interior,

 

Receitas semelhantes à esta que elaboramos para a nossa Reunião, estão em todas as direções de nossa Jornada, pois localizam-se em nosso eterno mundo interior, no imorredouro espírito.   

 

(24) Todos utensílios e sentimentos de amor,

 

No garimpar do Tesouro Interior, áureos conjuntos de valores incalculáveis, estão dispostos para serem utilizados, basta sincera introspecção, atenta e responsável visão, e de lá extrairemos todas as Jóias que nos farão transportar nossas bagagens, com Leveza e Paz.

  

(25) Construa e distribua para a luz mais elevar.

 

Novos sabores, novos e apetitosos Bolos, podemos nos receitar para vezes melhor, unidos com Irmãos, nos Alimentarmos para cumprirmos as nossas Missões sempre com galhardia e Eterna Gratidão à Deus!

 

(26) Boanerges Saes de Oliveira

 

Nome completo do autor.

 

(27) 20 Set 2001 – 2150h

 

Data e horário do término da digitação da mensagem.

 

 

Boanerges Saes de Oliveira

 

10 Dez 2020 .  11.00 h (5ª feira)

 

Brooklin Paulista . São Paulo . SP . Brasil.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 149Exibido 25 vezesFale com o autor