Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
219 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58157 )
Cartas ( 21211)
Contos (12857)
Cordel (10239)
Crônicas (22094)
Discursos (3147)
Ensaios - (9228)
Erótico (13452)
Frases (45304)
Humor (18938)
Infantil (4161)
Infanto Juvenil (3234)
Letras de Música (5506)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138720)
Redação (2996)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2418)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5252)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->PACIÊNCIA -- 10/09/2020 - 09:35 (Dalva da Trindade S. Oliveira (Dalva Trindade)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


        PACIÊNCIA
 
Paciência, paciência, paciência, paciência...
Quando não estiver mais aguentando esperar...
Se for pra abraçar, abrace;
Se for pra fazer um carinho, faça;
Se for pra beijar, beije;
Se for pra dançar, dance;
Se for para viajar, viaje;
Se for para rezar, reze,
Se for para passear, passeie;
Se for para chorar, chore;
Se for pra bater em alguém e extrapolar toda a dor, ou a raiva:
Feche a porta do quarto e dê um murro na parede, ou numa madeira bem forte...
Ponha a boca no travesseiro ou numa almofada e grite bem alto...
Entre no carro com os vidros levantados e solte um berro.
 
Está com preparo físico suficiente e perdeu a paciência?
Vá nadar, correr, pular, caminhar, pedalar, escalar até cansar.
 
Relaxou?
Espreguice-se como um cãozinho ou um gato manhoso;
Boceje à vontade...
Ouça uma música gostosa e durma confortavelmente, se desejar.
 
Depois...
Paciência, paciência, paciência, paciência...
Você chega lá, é só esperar.
Tudo acontece no tempo certo.
Você verá.

Dalva Trindade S. Oliveira
   (Dalva da Trindade)
         03.12.2007

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 3Exibido 21 vezesFale com o autor