Usina de Letras
Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
201 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58847 )
Cartas ( 21227)
Contos (13050)
Cordel (10266)
Crônicas (22175)
Discursos (3163)
Ensaios - (9369)
Erótico (13475)
Frases (46092)
Humor (19167)
Infantil (4365)
Infanto Juvenil (3567)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1332)
Poesias (137991)
Redação (3039)
Roteiro de Filme ou Novela (1060)
Teses / Monologos (2425)
Textos Jurídicos (1940)
Textos Religiosos/Sermões (5438)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Janela -- 01/06/2020 - 09:59 (Paulo Barreto) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

Janela

 

Passo por várias ruas que não sei o nome

Invento alegrias como alguém que nunca foi embora

Desejo bom dia como se fosse o último

Apenas para rever meus velhos amigos de outrora

E da janela da minha casa vejo pássaros no céu

 

Nossos sorrisos formam um só segredo

Seguro sua mão feito uma antiga canção inocente

Peço desculpas e dou minha outra face

Como um exemplo para que todos sigam em frente

E da janela da minha casa vejo aviões no céu

 

Conto uma história como se narrasse as nossas vidas

Preparo uma cantiga em homenagem ao sol

Distribuo carinhos como uma mãe aos seus filhos

Somente para saber que um dia todos seremos um só

E da janela da minha casa vejo discos voadores no céu

 

Autoria: (Paulo Barreto)

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 3Exibido 63 vezesFale com o autor