Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
225 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59120 )

Cartas ( 21236)

Contos (13110)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9437)

Erótico (13481)

Frases (46507)

Humor (19274)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3722)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138224)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->MORRO DO MACACO MOLHADO -- 15/03/2020 - 21:16 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
Baixada Santista


Morro do Macaco Molhado


Guarujá- São Paulo


março de 2020


terça feira dia 03


tsunami de lama


macaco enlameado


macaco soterrado


rochas de 5 mil kilos


levando barracos


morro abaixo


famílias dizimadas,


tragédia anunciada,


não foi fatalidade,


ocupação desordenada,


por falta de política pública,


barracos clandestinos,


abrigando clandestinos,


poucos são cadastrados,


idosos desassistidos,


jovens desempregados,


ambulantes,


diaristas,


todos pobres,


ao deus-dará


soterrados feito lixo.


Helicópteros sobrevoando,


são os mesmo políticos solidários


verdadeiros abutres consternados


sobrevoando a comunidade,


bem longe da lama, engomados.


Enterrar favelado no morro


e listar como desaparecido,


o custo é zero, sai mais barato,


moradia decente custa caro.


Fogo morro acima


água  morro abaixo


quando não morre queimado,


pobre desaparece soterrado,


é a luta desigual pela vida,


esperar em Deus é a saida.


 


 


 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 99 vezesFale com o autor