Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
240 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59120 )

Cartas ( 21236)

Contos (13110)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9437)

Erótico (13481)

Frases (46507)

Humor (19274)

Infantil (4457)

Infanto Juvenil (3722)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138224)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5522)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->MINHA BANDEIRA -- 03/03/2020 - 17:27 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.
Nem só o vento


que tremula minha bandeira,


ela também


se agita,


ondula,


ondeia,


de raiva e tristeza


com a política do cinísmo,


treme de decepção,


com a falta de civismo,


ondeia  de indignação,


com a má administração,


do dinheiro público


e com a maldita corrupção.


Essa gente desordeira,


profana a minha bandeira,


desbota, rasga, amarrota,


decora muros, lixeiras,


içada nas brincadeiras.


É triste ver um menino,


ignorando suas cores,


esquecendo seu hino.


Treme, mas não se ajoelha,


não se afronta com asneira,


ela abomina a cor vermelha


minha bandeira brasileira.


 


"Recebe o afeto que se encerra


Em nosso peito Juvenil


Querido símbolo da terra


Da amada terra do Brasil"


 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 76 vezesFale com o autor