Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
49 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57517 )
Cartas ( 21184)
Contos (12611)
Cordel (10179)
Crônicas (22288)
Discursos (3141)
Ensaios - (9089)
Erótico (13416)
Frases (44292)
Humor (18621)
Infantil (3907)
Infanto Juvenil (2852)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138244)
Redação (2947)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4986)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Bloco Palmeirada -- 15/02/2020 - 12:13 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Bloco Palmeirada

Na palmeira, armo minha rede,
Nela, espero minha rosa
No peito, deitar-me.
Minha rosa vem coroada de sol,
No sol a sol, dos olhos negros
Sou teu eterno aprendiz.
Coro-me na rosa e na cor dos cabelos soltos ao vento,
Sintonia ao sol no sol ao sol,
É o nosso amor,
No bloco Palmeirada,
Onde os indios, tem como abadás,
O cocá e as pinturas com urucum.
E aceitam meu amor beija flor, 
Que repousa em meu coração 


Marcos Palmeira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui