Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
110 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57529 )
Cartas ( 21184)
Contos (12629)
Cordel (10184)
Crônicas (22291)
Discursos (3141)
Ensaios - (9091)
Erótico (13416)
Frases (44313)
Humor (18626)
Infantil (3910)
Infanto Juvenil (2857)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138254)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4989)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Cana caiana -- 25/01/2020 - 14:39 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Cana caiana

É tarde na Pajussara
A cana se faz caldo
No espreme (dor)
Alimenta o Deus desnutrido
Nos passos perdidos,
adormece o Deus menino.
Cruza por oceanos,
anos vividos.
Não percebe o açúcar
Na caiana cana.
Sentado à beira Manguaba,
Desaguo o sentir.
Sinto calor no silêncio
Bebo do caldo.
O gosto ainda amarga
Embora o doce neutralize.
Mergulho na rosa
E prefiro me afogar
Ao sentir risadas humananimais,
Que debocham e choram
O que não são.
E assim, se vão.
Em vão.

Marcos Palmeira








Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui