Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
89 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57502 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10175)
Crônicas (22280)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44274)
Humor (18616)
Infantil (3901)
Infanto Juvenil (2847)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4980)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O cântico do amor -- 25/01/2020 - 07:30 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O cântico do amor Palavras, palartórios na tecnologia são cantigas de uma carência. O passarinho dentro da gaiola não satisfaz sua liberdade invadida a todo momento por seres humananimais onde o silêncio dessa ave ainda não satisfaz a alegria dos que são humanos, pobres em humanidade. Mas o meu cântico não é sobre o tema medíocre em que se encontra a humanidade. O canto no meu canto é dedicado à flor professora: meu amor Jô. Estamos em luto duplamente pela saudosa Zita e pela falta de decência daqueles que se dizem dotados de razão. Cada um tem a sua razão que a própria razão desconhece. Por isso meu amor Jô, canto esse cântico triste que ao teu lado, ameniza e serve de oração àqueles que coração não tem. Te amo e para sempre amarei. Jô, você é minha paz! Beijos teu amor Marcos Palmeira 


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui