Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
106 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57493 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Jôvita, vida minha -- 24/01/2020 - 11:27 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Jô 

Nas tardes de domingo Pajussara, alcancei a felicidade junto ao encanto Jô rosa do meu jardim tão judiada nas dores alheias. Choro um choro de um poeta e trovejo também magoado ao ter ouvido e presenciado nos privados da tecnologia, as privadas medíocres que não se enxergam. Escrevo numa enxurrada e lavo minha alma, quando percebo que fiz a escolha correta de uma flor professora no meu torrão torrado Pilar. Não sei se perdoo ou não, vendo nossa privacidade e felicidade ser invejada por tantos seres que não se percebem a si, nem quando estão a olhar no espelho. Mas vivo a incerteza na certeza do poeta passarinho que estamos acima de todos, pois o nosso amor sobrevoa acima da testa, meu desejo de continuar sempre a te amar.
Nossa dor na dor saudozita, é uma só. E nosso amor, é de uma imensidão tal qual nosso vôo acima de todos.

Beijos meu amor Jô 


Marcos Palmeira

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui