Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
250 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57905 )
Cartas ( 21198)
Contos (12732)
Cordel (10220)
Crônicas (22338)
Discursos (3145)
Ensaios - (9154)
Erótico (13440)
Frases (44820)
Humor (18791)
Infantil (4027)
Infanto Juvenil (2995)
Letras de Música (5486)
Peça de Teatro (1324)
Poesias (138554)
Redação (2964)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5102)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->Chumbinho -- 22/02/2003 - 00:20 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
CHUMBINHO



Agora o chumbinho é a moda no Brasil, a estrela que vive no pensamento fértil das pessoas.

Uma menina de onze anos de idade mantinha um relacionamento com um rapaz de dezessete anos , mas o pai não aceitava o fato, a garota não se conformou e colocou o veneno no almoço do seu próprio pai, escrevendo nos tradicionais diários, que todos os adolescentes têm, o que fez com seu pai, ficando agora para ser investigado se houve ou não a participação do rapaz.

Uma mulher recebeu uma cantada de um homem, sendo convidada a uma festa de cabide, não gostou e não sei se foi na mesma hora nem no mesmo local, mas quando estavam na rodoviária de Salvador, resolveu comprar um sorvete para ele e recheou de chumbinho.

Uma criança em um colégio da rede pública, era deveras importunada por outros maiores, na hora da merenda, que tinha a sua refeição tomada, cansado de perder o lanche, que acontecia diariamente, resolveu colocar o tal produto na merendo, e seus algozes, ao ingerirem a merenda que subtraíram do guri, passaram mal, indo parar no hospital.

Por isso o chumbinho reina na mente do povo, a falta de controle sobre o produto também, a mesma coisa para a ausência de amor ao semelhante, em que a vida do ser humano não vale absolutamente

nada, onde a difusão desse produto é contumaz.



Marcelo de Oliveira Souza

Tel 71*91253586
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui