Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
103 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57550 )
Cartas ( 21185)
Contos (12637)
Cordel (10186)
Crônicas (22292)
Discursos (3141)
Ensaios - (9093)
Erótico (13416)
Frases (44326)
Humor (18630)
Infantil (3915)
Infanto Juvenil (2861)
Letras de Música (5480)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138276)
Redação (2948)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2412)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4994)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O fim -- 16/08/2019 - 16:08 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

O fim

Nasci sem fim

E vivo sem fim

Ao final, qual o fim da estrada

Se vivo sempre no limite?

E sem fim, choro ao anoitecer

Pois minha noite, não tem fim

E, à luz do dia, meu penar é sem fim.

Procuro um abrigo e não encontro

O universo é infinito

Por isso, nunca termino meu caminhar.

A vida é a estrada sem fim

Sou constantemente, substituído 

Por outras vidas

Nas idas sem fim

Marcos Palmeira 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui