Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
11 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57504 )
Cartas ( 21184)
Contos (12607)
Cordel (10177)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13416)
Frases (44276)
Humor (18618)
Infantil (3903)
Infanto Juvenil (2848)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138230)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4981)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Desperto -- 13/06/2019 - 21:52 (Lorde Kalidus) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Não, jamais virei a sorrir

Pois meus olhos, agora, estão abertos

Assim como os sentidos, despertos

Cientes que só há angústia por vir

 

Mais nada além do que os olhos encontram

Eu poderia ter esperança de achar

Pois ela é mulher de quem todos são par

E renega quaisquer braços que a envolvam

 

O desespero se mostra real

E dá notícia, sem eufemismo algum

No futuro, só novas versões de si

 

Presente como a vida ele seria

E desta prisão só haveria fuga

Ao que acelerasse o próprio fim. 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 33 vezesFale com o autor