Usina de Letras
Usina de Letras
85 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62145 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13566)

Frases (50551)

Humor (20021)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140784)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6175)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cordel-->A volta do Zé Limeira e outros assuntos -- 21/04/2002 - 08:08 (Anecildo Katz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Meu Deus, voltou Zé Limeira,
quem sabe, psicografado
por alguém que, deste lado,
reproduz sua besteira.
Eu, que desde sexta-feira
me encontro sem esperança,
adivinho que a festança
o Zé prepara no Além!
Já vou, Zé, de barco e trem!
Me espera para uma aliança!

Meu amigo, Seu Almir,
tomara fosse verdade
o que, na tua bondade,
te encontras a pressumir.
Se não for me consumir
amanhã mesmo no Inferno,
pronde que eu vou? Sou eterno?
pois meu corpo está tão fraco:
respiro pelo sovaco
minhas vísceras de inverno.

Sou um tarado, não minto;
minha consciência não míngua
quando faço com a língua
o que já fiz com o pinto.
Minha enfermeira, pressinto,
por meu amor tem piedade
e eu, com orgulho e vaidade,
até que me sinto bem
ao ver que é a mim a quem
ela beija com vontade.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui