Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
81 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57096 )
Cartas ( 21170)
Contos (12597)
Cordel (10090)
Crônicas (22210)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43744)
Humor (18481)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2712)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138305)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4888)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->SINFONIAS DA MADRUGADA -- 30/05/2001 - 00:32 (João Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




SINFONIAS DA MADRUGADA





Jan Muá

30 de maio de 2001





O sino do silêncio

Também tem alvoradas sem aflições

De avalanches que não virão



O lindo sol da manhã dissipará

A escuridão e as algemas do vazio

Pelas frestas luminosas que surgirão



Tuas mãos são divinas

E nelas as lágrimas virarão pérolas

De uma saga narrada com inspiração



Teus olhos testemunharão sem convulsões

A alegria dos pólos cheios de vida

Certa sem desafinação



Teus sonhos renascerão

Aquecidos pela alvorada

Que novamente te convulsionará com emoção!





Jan Muá

30 de maio de 2001
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 74Exibido 695 vezesFale com o autor