Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59276 )

Cartas ( 21241)

Contos (13148)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9464)

Erótico (13486)

Frases (46713)

Humor (19313)

Infantil (4488)

Infanto Juvenil (3785)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5564)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->DESABAFO DE UM RETIRANTE -- 30/03/2018 - 21:18 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Nordeste sofrido, batido, explorado,

mamado pelo coronéis espertalhões,

cheio de siglas inúteis e prostrado,

a indústria da seca gerando bilhões.

 

O povão necessitado passa  fome,

a SUDENE reunida caviar consome,

DNOCS combate tudo,menos a seca,

siglas e mais siglas, o povão na cerca.

 

Somos um povo pisado, a maioria,

onde o mínimo é o máximo de abono,

sob ondens de interesses duma minoria,

humilhados, somos capachos, abandono.

 

Desorientados, somos os filhos retirantes,

expatriados, saudosos seguimos descontentes,

deslocados para sempre em terras distantes,

Nordeste desolado com seus filhos ausentes.

 

Somos vítimas dum sistema predominante,

nossas raízes extirpadas, nossos corações,

não fugimos, mas expulsos como desamantes,

do subemprego, desemprego e explorações.

 

Ausentes, somos nordestinos legítimos.

Renegamos ao sistema e não ao torrão.

A aceitar a escravidão a nossos intímos,

é preferível morrer escravo noutro chão.

 

Livro Reversos

Editora CEPE (1993)

 

 

 

 

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 97 vezesFale com o autor