Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
268 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57947 )
Cartas ( 21204)
Contos (12796)
Cordel (10234)
Crônicas (22051)
Discursos (3145)
Ensaios - (9189)
Erótico (13450)
Frases (45032)
Humor (18878)
Infantil (4090)
Infanto Juvenil (3125)
Letras de Música (5497)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138520)
Redação (2984)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2416)
Textos Jurídicos (1932)
Textos Religiosos/Sermões (5185)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Força -- 05/01/2018 - 15:16 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Força



Daquilo que era meu, senti que somente a coragem presente era a serventia de minha força na luta pela sobrevivência neste sertão. O cálido ambiente, fez-me fugir travando uma guerra com um séquito de corações desérticos. Não haveria êxito sem a minha determinação na busca inconsciente pelas veredas dos meus sertões. Ousadia era necessária e parceira indispensável ao que poderia surgir. Sentir o esvaziar da força ante a nenhum obstáculo, tudo conduzia ao silêncio tumular, sobrando o espetáculo daquele sertão. Cactus evidenciavam a beleza que reside nos espinhos assim como o chapéu de couro deixado ao solo, acrescentou vida ao cenário. Dele, presenciei uma fuga solitária sem partida e com chegada definida num mapa deixado sobre a mesa. Que peso! Silêncio carece de leveza à mesa posta, marcando ausências por ele definidas. Força, força! Resgata a magia de tua fortaleza sem o disparo dos canhões já obsoletos. Reserva um momento de descanso e aproveita a paisagem!

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui