Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57025 )
Cartas ( 21168)
Contos (12613)
Cordel (10075)
Crônicas (22190)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43619)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2680)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138222)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4849)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->MANIFESTAÇÕES DIVINAS -- 15/02/2003 - 17:28 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Os deuses não desapareceram da face da terra. Foram reduzidos, mas ainda causam muitos problemas para a humanidade.



Os antigos gregos ouviam as vozes dos deuses quando gritavam em determinados locais.

No antigo Egito, o Rio Nilo todo ano transbordava pelas planícies com as lágrimas de Ísis (a Lua), a deusa que chorava por Osíris (O Sol).

Na Idade Média, os demônios lançavam chamas do inferno pelas cavidades que se abriam em algumas montanhas da Itália e outros lugares.

Muitas pessoas ficavam loucas por possessão demoníaca, algumas vezes sendo jogadas nas fogueiras para os demônios serem expulsos.



Hoje, os fenômenos acima continuam existindo, mas com outros significados: sabemos que o que ouvimos ao gritar são ecos nas nossas próprias vozes; as enchentes do Nilo no Egito decorrem das chuvas em sua cabeceira; as chamas que sobem das montanhas são magma pastoso expelido nos vulcões devido à pressão interna da Terra; os loucos são pessoas com distúrbios cerebrais; mas os deuses não desapareceram. Continuam a se manifestar nas mentes religiosas.



No século 18, a invenção do pára-raios, por Benjamin Franklin, foi condenada pela Igreja como invenção do diabo. Sendo o raio expressão da cólera do Senhor, só podia ser tentação do demo impedir que o castigo divino caísse sobre o mundo. Na França, a "excomunhão" foi levada a sério: em Saint-Omer, Vissery de Bois foi processado por heresia, por instalar um pára-raios em sua casa”. (AlmanaqueZAZ).



Ainda em nossos dias: “Muito do que as pessoas fazem é em nome de Deus. Irlandeses explodem uns aos outros em nome de Deus. Árabes explodem-se a si mesmos em seu nome. Imames e aiatolás oprimem mulheres em seu nome. Papas e padres celibatários interferem na vida sexual das pessoas em seu nome. Judeus shohets cortam a garganta de animais em seu nome. As conquistas históricas da religião – cruzadas sangrentas, inquisições torturantes, conquistadores genocidas, missionários destruidores de culturas e toda resistência possível contra o progresso científico – são ainda mais impressionantes. E qual é a parte positiva? Fica cada vez mais evidente que a resposta é “absolutamente nenhuma”. Não há motivos para acreditar na existência de quaisquer tipos de deuses, mas razões bastante boas para concluir que não existem e nunca existiram. Tudo foi apenas um gigantesco desperdício de tempo e vidas. Uma verdadeira piada de proporções cósmicas, se não fosse tão trágico” (Richard Dawkins, A Improbabilidade de Deus).



Ainda que reduzidos a um na maior parte do mundo, os deuses ainda provocam muito temor.



Leia também GRAÇAS A DEUS



AS ESTÓRIAS MAIS FURADAS







Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui