Usina de Letras
Usina de Letras
25 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59271 )

Cartas ( 21241)

Contos (13147)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9463)

Erótico (13486)

Frases (46709)

Humor (19312)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138414)

Redação (3059)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5563)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->ESQUECI DE TE ESQUECER -- 28/12/2017 - 21:43 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

1952 mês de novembro


em Barbalha eu nasci.


Foi no Grupo Escolar que estudei,


hoje E.E.F.Senador Martiniano de Alencar


foi em Barbalha que cresci


no rio salamanca me banhei.


Minha cidade melífera,


vestida nos seus verdes canaviais.


No bagaço da cana eu dormia,


no teu cheiro de mel eu sonhava,


no apito do engenho despertava,


Barbalha minha doce amada,


eu menino acreditava,


que os teus sonhos eram meus.


Por isso te quero tanto,


saudades do teu cheiro,


do teu mormaço,


e daquele frio gostoso


lá na Serra do Araripe,


banho de bica no Caldas,


o balneário de todos nós.


Rua do Vidéo meu ceu,


festa do pau da bandeira,


festa da rapadura,


meu medo dos penitentes,


na minha cabeça de menino


eram almas penadas.


Meu lindo Cine Odeon


envaidecia a cidade


era o chic que ela tinha


hoje em dia já não tem.


Barbalha onde fui parido,


meu universo cultural,


nesse menino que eu fui.


Separados pelo destino,


65 novembros depois,


esqueci de te esquecer.


 


 


 


 


 


 

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 97 vezesFale com o autor