Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
80 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57107 )
Cartas ( 21170)
Contos (12598)
Cordel (10092)
Crônicas (22211)
Discursos (3137)
Ensaios - (9015)
Erótico (13403)
Frases (43758)
Humor (18485)
Infantil (3792)
Infanto Juvenil (2717)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138313)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4891)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->LIBERDADE -- 01/09/2017 - 08:42 (Mário Tischer) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
LIBERDADE



Liberdade, onde estás ? O que és ?

Sugestionas-me crer que a tenha

pois nada há a obstar o meu ir e vir

Mas, persegue-me um triste viés …

Onde está a verdade que a mantenha?

Se há ilicitudes constantes a me ferir

se há uma moralidade em devaneio

e vejo que essa, em sombrio decoro,

não se configura em fundamental esteio

Liberdade seria, sim, despojar a alienação

Liberdade seria respeitar o pensar privativo

Liberdade seria acolher direitos sem negação

e as diferenças que permeiam o coletivo

Liberdade seria a complexidade de ações

e comportamentos livres de intolerância

E, não raro estás a se omitir nessas relações

Então, na verdade, penso que não exista

na sua plena forma.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui