Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57492 )
Cartas ( 21184)
Contos (12620)
Cordel (10174)
Crônicas (22282)
Discursos (3141)
Ensaios - (9088)
Erótico (13415)
Frases (44271)
Humor (18617)
Infantil (3899)
Infanto Juvenil (2844)
Letras de Música (5479)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138240)
Redação (2946)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2411)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4979)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Metamorfose -- 18/04/2017 - 05:56 (Padre Bidião) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
O dia começando a dar os sinais de degraus a subir ou descer pela escada que rola entre os dedos magros e alongados que não cansam de acenar ao menor sinal de reciprocidade simbológica de cumprimentos e gentileza. Aqui acolá as mãos se perdem entre um e outro gesto ficando margeadas ao corpo inerte após o dia de labuta. Não fossem elas, o sentido de caminhar não iria alinha o corpo numa eterna metamorfose até que venha um outro dia e outra metamorfose. E após a transformação, disser-ia: Vão-se os dedos, ficam as mãos.
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui