Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
47 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57839 )
Cartas ( 21203)
Contos (12784)
Cordel (10225)
Crônicas (22047)
Discursos (3145)
Ensaios - (9167)
Erótico (13442)
Frases (44874)
Humor (18816)
Infantil (4039)
Infanto Juvenil (3026)
Letras de Música (5489)
Peça de Teatro (1325)
Poesias (138432)
Redação (2970)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2414)
Textos Jurídicos (1931)
Textos Religiosos/Sermões (5120)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Ano de Novo -- 31/12/2016 - 02:23 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Ano de Novo



Parece que disseram que o ano acaba

e chega algo de novo e inusitado.

As festas das pessoas são estranhas

e vou me acomodando nos espaços.



Mas seguem as comédias, os estalos.

Os ruidos,as barbáries, os disparos.

Enquanto me acostumo com costumes

desfio como linhas meus pedaços



mas volto, porque humano

e desgastado



Não há lugar que escape ao ano novo

em cruel perseguição como lagarto

abrindo a boca engole o já guardado

e faz acreditar em seus milagres



mas vou sobrevivendo nos espaços.

De novo um ano novo e seus retalhos...



Mas quero te encontrar (não por ser novo)

mas sim porque ressaltam os compassos:

seguro um coração cheio de pactos

mas falta quem pactue, sem contratos





---------------------------------------------------------------

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 56 vezesFale com o autor