Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
109 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57036 )
Cartas ( 21169)
Contos (12598)
Cordel (10077)
Crônicas (22200)
Discursos (3134)
Ensaios - (9000)
Erótico (13395)
Frases (43635)
Humor (18454)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2687)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138231)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4851)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Artérias -- 16/12/2016 - 23:41 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos






ARTÉRIAS



Teu olhar sabe de tudo

ou pelo menos me engana.

Tenho uma coisa pensada

e outra ...

que não diz nada.



Mas essa coisa fervente

que vive em mim, tão calada

sabe de ti quase tudo

sem ter ao menos palavras...



Sabe que levas no peito

um coração quase aberto

porque toquei suas artérias

e te encontrei descoberto



só que te peço: não fujas

ou por favor, não te assustes.

O meu olhar é faminto

mas o mantenho bem quieto



Se numa destas esquinas

me encontras de madrugada

entenderás que sou eu

a fugir desesperada



então verás como já estou

aberta e cheia de luas

alinhavando as artérias

para juntá-las às tuas...
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 28 vezesFale com o autor