Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
114 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57015 )
Cartas ( 21168)
Contos (12609)
Cordel (10074)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43614)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138218)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Artigos-->O FILHO DO HOMEM, FILHO DE DEUS, OU O DEUS -- 10/02/2003 - 23:12 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

Quem é ou foi Jesus de Nazaré? Filho do homem, filho de deus ou o próprio deus? Deus é único ou são três?



"O Filho do homem tem sobre a terra autoridade para perdoar pecados (Mateus, 9:06). Oitenta e duas vezes encontrei o termo "filho do homem" referindo-se a Jesus. Ocorre muito mais do que "Cristo filho de Deus" ou "Filho do Deus vivo" (Mateus, 16:16). Também foi chamado de "do nosso Deus e Salvador Jesus Cristo" ( I Pedro, 1: 1). Resta agora analisar se ele é "filho do homem" ou filho de deus" ou o próprio "Deus", uma vez que o cristianismo diz-se monoteísta.



Um dos evangelhos apócrifos afirmou que Jesus era filho de um soldado romano. O evangelho de Mateus, bem como os outros, disse ser ele uma obra do Espírito Santo (Mateus, 1:1) e ter Maria concebido esse filho sem contato sexual com homem. Foi chamado por Pedro de "Filho do Deus vivo", e posteriormente "nosso Deus e Salvador". Mas vamos à análise.



Cristãos dizem-se monoteístas. Deus deve ser um só. Jesus, se filho de Deus, seria o "deus filho"; logo Deus já não seria um só. Sendo ele chamado "nosso Deus e Salvador", já temos dois deuses. O espírito santo, que alguns cristãos afirmam ser apenas o poder de Deus, é apresentado por outros cristãos como uma terceira pessoa de Deus. Mas, como monoteístas, os cristãos não podem admitir terem três deuses. Falam de um deus uno e trino ao mesmo tempo, dizem ser três pessoas em um só deus. É um pouco mais complicado do que as trindades de povos mais antigos, porque estes eram politeístas, e os cristãos consideram-se monoteístas.



Afirma-se que a trindade divina é composta de três pessoas (pai, filho, espírito santo), mas ao mesmo tempo um só deus. Seria como três exemplares do livro "Ateu Graças a Deus". São três exemplares, mas um único livro. Isso quer dizer que a mente de cada uma dessas três pessoas é a mesma, assim como um computador com três visores, mas um único disco rígido. Vejamos a possibilidade disso:



"Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai (Mateus 24, 36). Essas palavra atribuídas a Jesus desfaz a teoria trinitária acima. Se o filho não sabe, mas o sabe o pai, já não podem ser a mesma pessoa. "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Ajudador, para que fique convosco para sempre" (João, 14: 16). "Mas o Ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto eu vos tenho dito" (João, 14:26). Não há como alguém pedir algo a si mesmo. E o "outro ajudador", que é a chamada terceira pessoa, "Espírito Santo", deveria ser enviado pela segunda pessoa, o pai. Destarte, são apresentados como três pessoas distintas. São três deuses? Os cristãos não podem admitir isso, porque dizem que Deus é único. Daí surgem as mirabolantes tentativas de explicação da trindade-unidade.



Voltemos, então, ao "filho". É do homem ou é do Deus? Não precisamos nos preocupar com a existência do homem; mas a do Deus, sim. Deus existe? Deus é apresentado como onipotente, onisciente, onipresente, perfeito, justo e bom. Mas o que dizem ser a palavra de Deus o apresenta um pouco limitado, afirmando coisas hoje provadas falsas, passível arrependimento, cometendo maldades e injustiças (Veja-se POR QUE NÃO POSSO CRER NO DEUS QUE ME PREGARAM). Assim, essa palavra não é confiável. Nenhum outra prova existe de sua existência.



Se não temos um indício razoável da existência do "Deus" e "o homem" existiu, é mais admissível a afirmativa "Filho do Homem" do que a outra, "Filho do Deus", ou mesmo "o Deus", uma vez que foi preso, crucificado, não se tem como provar que foi ressuscitado, e seu retorno prometido para logo depois da "grande tribulação", fato já bem distante no passado, não ocorreu e é difícil vir a ocorrer no futuro, porque teria que ser precedida da queda das estrelas pela Terra, fenômeno impossível dadas as dimensões estelares monstruosamente maiores do que a do nosso planeta. Se Deus é onipotente e onisciente, quem se enganou em suas afirmações não pode ser deus. Só resta aceitável o título "Filho do Homem".



RETORNAR



PÁGINA INICIAL



CONTATO



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui