Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
99 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57379 )
Cartas ( 21181)
Contos (12605)
Cordel (10139)
Crônicas (22258)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44138)
Humor (18585)
Infantil (3847)
Infanto Juvenil (2802)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138546)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4944)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Nossa Educação -- 26/05/2016 - 16:51 (Marcelo de Oliveira Souza,IWA Instagram:marceloescritor) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Nossa Educação

Professor no interior

E na capital

Um monte de diferença,

Todos com amor à educação

Alguns não,

Porém com razão

Diferentes em suas diferenças

Iguais em suas descrenças,

Muitas desesperanças

Ensinando crianças,

Professores com nervos doentes

Ensinando adolescentes,

Enquanto algum Neymar

Com alguma bola

Dirige carro importado,

Mas quem se importa?

Se isso está errado?

Se o professor está cansado

De ser humilhado?

Se um aluno que não frequenta

Sempre termina aprovado?

Desde que tenha índice mínimo

Isso é o máximo!

Contanto que no ano que vem

Tenha Copa do Mundo ou Carnaval...

Isso é sensacional.

O “Trio” da trapaça

O povo tomando cachaça

Ou catando lata para reciclar

Esquecendo a violência

Com toda a sua “sapiência”,

Empurrando com a barriga

O problema para amanhã,

Quem sabe acontece

Uma magia

Para ganhar na Loteria?

Esquecendo essa agonia

Abandonando a “barca furada” n’outro dia.

Pois o país que não se educa

É como uma criança caduca

Que erra sem aprende

Sofre por querer

Vive sem viver

Esperando o tempo passar

E tudo melhorar

Ou piorar,

Para maldizer

Procurando alguém pra culpar

Achando o professor como seu algoz

Acusando-o pelo seu fracasso

Indo terminar em algum espaço

N’uma Baixa dos Sapateiros

Batendo palmas pra vender roupas

Ferro e compasso...





Marcelo de Oliveira Souza,IWA

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui