Usina de Letras
Usina de Letras
66 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59266 )

Cartas ( 21241)

Contos (13145)

Cordel (10297)

Crônicas (22219)

Discursos (3164)

Ensaios - (9460)

Erótico (13486)

Frases (46705)

Humor (19310)

Infantil (4487)

Infanto Juvenil (3784)

Letras de Música (5484)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138412)

Redação (3058)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5562)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->REFUGO HUMANO -- 23/05/2016 - 21:58 (benedito morais de carvalho(benê)) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Nos centros das metrópoles


as marquises são albergues


dos moradores de rua


almas no álcool abrasadas


embrulhadas em jornais


perdidamente abraçadas,


mortos vivos esquecidos


corpos fétidos encardidos,


são vidas desumanizadas


sobrevidas desgraçadas


tratados como bichos


bicheiras invisiveis


sobrevivendo do lixo


vivem como gabirus


ratos que ninguém vê


desprovidos da sorte


enfrentam a indiferença


do Estado omisso


duma sociedade insensivel


a hipocrisia social fede


filantropia é ficção


status e pouca ação


meia noite o sopão


até mesmo na poesia


somente no frio


poetas se condoem


em versos abstratos


que não aquecem


e não resolvem


nada de concreto


no concreto..


forrados de papelão


seguem concretados


os abstratos no chão

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 49Exibido 129 vezesFale com o autor