Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
98 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57092 )
Cartas ( 21170)
Contos (12605)
Cordel (10090)
Crônicas (22211)
Discursos (3136)
Ensaios - (9014)
Erótico (13401)
Frases (43740)
Humor (18476)
Infantil (3788)
Infanto Juvenil (2712)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138303)
Redação (2926)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4886)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->NÃO OUSARAM OPINIAR SOBRE O JUIZ -- 02/02/2004 - 09:07 (ANTICRISTO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos

No dia 07/01/2004, eu pedi a opinião dos leitores sobre um juiz que, “ao julgar um indivíduo que furtara um automóvel, enquadrou-o nas penas de todos os delitos constantes do nosso Código Penal, somando um tempo mais do que suficiente para o réu passar o resto da vida em regime fechado”. Vinte pessoas leram o texto. Todavia, somente um foi capaz de dizer que o juiz “cumpriu a lei com justiça". Os demais leitores não tiveram a coragem de opinar. Será que temeram o juiz? Ou foi pura preguiça de analisar dar sua opinião? Pode ser que, por comodidade, aceitem sem questionar o que quer que esse juiz faça. E a realidade parece enquadrar em todas as três hipóteses. Esse juiz é o mais venerado em toda Terra, como perfeito, justo e bom. Um dos seus serventuários advertiu: "Pois qualquer que guardar toda a lei, mas tropeçar em um só ponto, tem-se tornado culpado de todos" (Tiago, 2: 10). Outro disse: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” ( Marcos, 16: 16). Outro disse: “E todos os moradores da terra são reputados em nada; e segundo a sua vontade ele opera no exército do céu e entre os moradores da terra; não há quem lhe possa deter a mão, nem lhe dizer: Que fazes?” (Daniel, 4: 35). E um dos seus porta-vozes escreveu: “Eu formo a luz, e crio as trevas; eu faço a paz, e crio o mal; eu sou o Senhor, que faço todas estas coisas. (Isaías, 45: 7). “O meu conselho subsistirá, e farei toda a minha vontade” (Isaías, 46: 9, 10). Outro porta-voz também informou: “...eu, o Senhor teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me odeiam” (Deuteronômio, 5: 9). Diante de todas essas ameaças, é compreensível que os homens que se vêem sob a jurisdição do referido magistrado permaneçam em silêncio diante de suas decisões, por mais absurdas e incompatíveis com a justiça que sejam elas.

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui