Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
95 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57055 )
Cartas ( 21170)
Contos (12597)
Cordel (10080)
Crônicas (22199)
Discursos (3134)
Ensaios - (9003)
Erótico (13395)
Frases (43648)
Humor (18456)
Infantil (3773)
Infanto Juvenil (2688)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1317)
Poesias (138244)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2401)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4854)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Pó que dói -- 27/01/2015 - 00:24 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




Pó que dói



Um duelo entre minha ausência

e tua falta gigante

nem sei que desastre espera

meu coração delirante.

Não quero pouca presença

dessa que não se nota

quero sentir a boca

onde é que tudo começa.



Veja meus olhos concretos

não guardam nenhum segredo:

assim são naves vazias

falta-lhes tua poesia.

Onde ficaste raso?

Já dormi com tua rima...

Mesmo alheia e cortante

sei que pode ser minha...



---------------------------------
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 27 vezesFale com o autor