Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
111 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57005 )
Cartas ( 21168)
Contos (12596)
Cordel (10072)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43601)
Humor (18446)
Infantil (3771)
Infanto Juvenil (2671)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138212)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1054)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->FOSCO -- 26/01/2015 - 00:52 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


FOSCO



Quase nunca chego

onde quero

porque nem sei

se quero



até arrisco a pensar

não é importante chegar...

importa muito parar

na beira dos descaminhos



assim conheço teu mundo

que fica perto do meu

e se não posso te achar

quase que eu

te imagino



vê se me dizes aonde

tomas café ou te escondes

onde te encontro sem nada

como agarrado ao fascinio

sou do que fica escondido

sou dos estranhos.

Sem brilho.







---------------------------------------------------------
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 34 vezesFale com o autor