Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
126 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57012 )
Cartas ( 21168)
Contos (12603)
Cordel (10073)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43603)
Humor (18446)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138216)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Talvez -- 26/11/2014 - 01:12 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




Talvez



um nome estranho

e cheio de portas.



te dou meu talvez

porque não poderia ser

outro nome



tuas estradas desencontram

as lógicas trilhas

e sem mapa

incerto caminho



arrancas alguns cartazes civilizados

e tua passagem por mim é raio

fugaz quietude que desencanta

para depois encantar como luz



o que poderia fazer

a não ser subir no talvez

de corpo inteiro?



Poderia acrescentar a tentativa

de um contrato meio partido

mas sem vinho não daria

nem mesmo para entrar numa fria



eu te darei todos os talvez

impossíveis de imaginar

para que lixes suas bocas

pernas

ventres

e depois me devolvas a incerteza

leve e beija flor

do talvez quem sabe

alguma vez







------------------------------------------------------
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 53 vezesFale com o autor