Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
122 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57036 )
Cartas ( 21169)
Contos (12598)
Cordel (10077)
Crônicas (22200)
Discursos (3134)
Ensaios - (8999)
Erótico (13395)
Frases (43634)
Humor (18454)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2687)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138231)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4851)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->O até Sempre -- 19/11/2014 - 00:22 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




O ATÉ SEMPRE



Estarei a esperar as tuas loucuras

mesmo sãs e em entrevero

porque assim as quero,

sabes?



estarei a alucinar com tuas idas e vindas

cheias de noites e chuvas

tormentas e desesperos

porque quase assim

te quero



não posso entregar o que sonho

em dar-te

porque não é meu exatamente

pertence ao universo meu silencio

meus pedaços de ternura

assim acirrada

vazios de ti



e então busco em qualquer noite

como se fosse ao encontro da água

em sede total



mas não dá para dividir o que em ti

sinto quando penso-te pelo avesso

porque o cometa em que voas

é assim belo

passando pelo meu horizonte

até hoje sem parar



eu temo as raízes que se agarram ao morro

embora tanto precise delas

e puxem a água do solo

temo seu perene esforço em ficar...







--------------------------------------------------
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 32 vezesFale com o autor