Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
209 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58130 )
Cartas ( 21211)
Contos (12853)
Cordel (10239)
Crônicas (22077)
Discursos (3147)
Ensaios - (9225)
Erótico (13451)
Frases (45270)
Humor (18933)
Infantil (4151)
Infanto Juvenil (3229)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138693)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1057)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5247)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Presença -- 09/07/2014 - 01:28 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos



PRESENÇA





Uma tempestade como a tua chega discreta

nem sempre avisa a trajetória

assim não adiantam as apostas.



Voa um pássaro assustado

e deixa-me de lado

demonstrando beleza.

Então irrompe um mar

não como água nos pés

e sim como som do caracol

no ouvido do caminhante

no deserto

escaldante.



Por isso no desconcertante pedaço

como ponte velha e incerta

em que moramos

há um canto de cigarra

há uma noite que agarra



E a tempestade que trazes

voraz e instantânea

tão discreta, tão concreta

que num segundo apenas

tudo leva.







-----------------------------------


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 2Exibido 88 vezesFale com o autor