Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
98 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57369 )
Cartas ( 21181)
Contos (12607)
Cordel (10136)
Crônicas (22252)
Discursos (3139)
Ensaios - (9064)
Erótico (13414)
Frases (44124)
Humor (18580)
Infantil (3845)
Infanto Juvenil (2800)
Letras de Música (5476)
Peça de Teatro (1320)
Poesias (138540)
Redação (2942)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2408)
Textos Jurídicos (1926)
Textos Religiosos/Sermões (4943)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Amore -- 06/01/2014 - 23:36 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos




“Amore”



Creio que brinques como esquilo

e não deve ser meu pedaço bicho

que te espreite de perto e triste

a ver se também resistes



Porque o amor precisa de resistência

(precisa sim)

como granizo em dia muito quente

não é não

porque a pedrinha de gelo desaparece

rápido

e fugaz



o amor é gelo da Antártica

duro e homicida

se eu congelar no seu fundo

parecerá que estou viva.

Olhos abertos e frios

cristais de dor contra o tempo



entendas que é um mundo lento

onde não pode haver pressa

há que morrer com certeza

ou então nadar

contra a correnteza







______________________________________
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui