Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
127 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57033 )
Cartas ( 21169)
Contos (12596)
Cordel (10075)
Crônicas (22197)
Discursos (3134)
Ensaios - (8999)
Erótico (13395)
Frases (43631)
Humor (18453)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2685)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138230)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4851)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Temporal. -- 05/01/2014 - 23:43 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
TEMPORAL



Poderia ser uma corda bamba.

Subiria, andaria.



Equilíbrio não me falta

mas não tenho espera, não consigo tempo

sei que vou saindo quando passa a hora

justo como as flores

ou você

ou todos.



Por isso é que quero

teu pescoço aberto.

Feito uma vampira que esqueceu o sangue;

só para sentir-te pulso em veia urgente.

Perto como pele, a saber-te meu...



Vem que o tempo passa

e eu nem sei se tenho.

Cada vez que durmo

vou-me sem teu cheiro.





____________________________________________________



Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 49 vezesFale com o autor