Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
72 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 58140 )
Cartas ( 21211)
Contos (12858)
Cordel (10239)
Crônicas (22086)
Discursos (3147)
Ensaios - (9227)
Erótico (13452)
Frases (45293)
Humor (18936)
Infantil (4158)
Infanto Juvenil (3232)
Letras de Música (5505)
Peça de Teatro (1328)
Poesias (138711)
Redação (2995)
Roteiro de Filme ou Novela (1058)
Teses / Monologos (2417)
Textos Jurídicos (1934)
Textos Religiosos/Sermões (5250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Reminiscências -- 09/11/2013 - 11:19 (José Carlos Moreira da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Reminiscências... !



Certas horas estáticas da natureza,

Em que a luz opaca em clima indefinido

Não se decide sobre a opção de beleza

Se vibra em bemol ou tom sustenido !



A luz cinzenta, a atmosfera parada,

Os arbustos de pedra, o ar sem vento,

Permitem invasão da pessoa amada

Em pausa forçada do pensamento !



Sonhos perdidos em nostalgia,

Que estão aqui dentro ou do lado de fora,

Não escondem uma falsa harmonia,

Que tenta iludir este peito agora !



Eis que o tempo parou sem expressão...

Em silêncio profundo a quietude se faz,

Só o abandono visita o coração

Só o meu canto em silêncio loquaz !



Olho à janela e o tempo não mudou.

No verbo, também a luz esmoreceu,

Volto ao passado e não lembro o que se falou

P´ra não seres minha e eu não ser mais teu !





Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui