Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
121 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57014 )
Cartas ( 21168)
Contos (12604)
Cordel (10073)
Crônicas (22187)
Discursos (3134)
Ensaios - (8995)
Erótico (13393)
Frases (43604)
Humor (18447)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5469)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138217)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->NOS DESENCONTROS DA VIDA -- 01/09/2013 - 21:42 (Edmar Guedes Corrêa****) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Nos desencontros da vida

Acabei topando com você

Quando a última ferida

Ainda me fazia sofrer



Toda a dor de uma desilusão

Dissipou-se imediatamente

Quando você de supetão

Sorriu-me docemente



Minha alma ainda perdida

Viu um novo amanhecer

Deu-te boas vindas

E deixou a paixão florescer



Agora, tomado pela paixão,

Aguardo-te impacientemente

Para alegar-me o coração

Apesar desse abismo entre a gente





ENCONTRE-ME TAMBÉM:

NO ORKUT

NO FACEBOOK

TWITTER

NO MEU BLOG





ÚLTIMOS POEMAS PUBLICADOS:

SEM VERDADES E CERTEZAS

EU PROCURO UMA RAZÃO

LOUCURAS

AOS PÉS DUMA DEUSA

TRANSFORMANDO-A NUMA PUTA

AMAR-TE É MINHA SINA

UMA DOR QUE TEIMA EM NÃO CESSAR

SAUDADES DA VELHA USINA(2)

UM APAIXONAR-SE

O QUE NOS FAZ SUPORTA A VIDA

TUA FELICIDADE É O MEU FIM

UM MAR DE DESAFIOS

QUANDO TUDO DESMORONOU

NEM COM A MÃO DO DESTINO

ERROS E ACERTOS

O PRAZER DE VÊ-LA SORRIR

PENSAR MAL É TORNAR MAU

COM A MINHA SOLIDÃO

COMO NOS TEMPOS DE MENINO

IRRESGATÁVEL PASSADO

NÃO DEIXE DE LER: 30 TEXTOS MAIS LIDOS DA USINA NOS ÚLTIMOS 6 MESES
Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui