Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
126 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57014 )
Cartas ( 21168)
Contos (12608)
Cordel (10073)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13393)
Frases (43608)
Humor (18447)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138217)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Parte "y bote" -- 16/12/2012 - 00:19 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Parte da parte

em bote



Posso arrastar meus olhos

como uma língua gigante

tateando nuances de toques

e sentir tua pele tensa.

Posso imaginar-te parte



Puedo jugar a la luna

que te ve de lejos siempre

y con su luz blanca y libre

arrancarte con arte.

Puedo decirte: amante.



Puedo con pensamientos

robarte un beso distante

y así sentir que te tengo

aunque me cueste creerlo.

Puedo lo que no puedo

Si consigo imaginarte.



O tempo vai nos marcando

tatuagem feito paisagem

penso em teus olhos claros

roubaram o mar : que sorte.

Peça a eles que deixem

meu barco viajar

à noite

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 87 vezesFale com o autor