Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
105 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57014 )
Cartas ( 21168)
Contos (12608)
Cordel (10074)
Crônicas (22188)
Discursos (3134)
Ensaios - (8996)
Erótico (13394)
Frases (43611)
Humor (18448)
Infantil (3772)
Infanto Juvenil (2676)
Letras de Música (5470)
Peça de Teatro (1316)
Poesias (138217)
Redação (2924)
Roteiro de Filme ou Novela (1055)
Teses / Monologos (2400)
Textos Jurídicos (1925)
Textos Religiosos/Sermões (4847)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Mundo -- 15/09/2012 - 20:58 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos


Mundo



Viajo

entre o desleixo da compaixão mal resolvida

de tantas vidas

e tantas vidas.

Não sei se odeio

ou tenho frio.



Deixar o mundo sem mais nem menos

entrar nas veias?

Entrar nas veias?

Mal resolvido.

Não sei se quero.



Pode-se não querer alguma insígnia, alguma sina?

O mundo velho

cheio de estima

invade a gente

em cada esquina.



Carrego um frio daquele inverno quando eu nascia

porque sabia que não curava-se a teimosia:

interrogar de mal jeito assusta quem te queria...



Carrego o fogo de quem é vivo e mastiga a vida

com um desejo de ser eterno por teimosia.

Porque existir é esta sorte toda que tive um dia.



E então de volta pergunto às veias se a dor é minha:

a dor da fome, de falta d´ água, de guerra fria.

Engulo a raiva, calada a veia calada fica.



Particulares sem o desleixo sem invasões

os que etiquetam que levam nome que danifica.

O mundo é outro como se o mundo de outros fosse.



Assim confusa partilho a vida e não há resposta.

Amigos? Tenho, talvez a única coisa minha.

Também perguntam e tem as veias. E a teimosia!



 



*********    *******************   ***********

 


Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 110 vezesFale com o autor