Usina de Letras
Usina de Letras
                    
Usina de Letras
123 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 57768 )
Cartas ( 21192)
Contos (12690)
Cordel (10207)
Crônicas (22323)
Discursos (3143)
Ensaios - (9126)
Erótico (13427)
Frases (44580)
Humor (18707)
Infantil (3974)
Infanto Juvenil (2913)
Letras de Música (5481)
Peça de Teatro (1321)
Poesias (138416)
Redação (2956)
Roteiro de Filme ou Novela (1056)
Teses / Monologos (2413)
Textos Jurídicos (1930)
Textos Religiosos/Sermões (5043)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Poesias-->Busca II -- 15/09/2012 - 20:01 (MARIA CRISTINA DOBAL CAMPIGLIA) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
Busca II



Este ruído de mar que ensurdece;

mar de carros em rua de asfalto

arremessa umas vidas e leva

universos compactos de sonhos.

Aonde vão onde estão onde param?

Cheiro a “diesel” e gente que vai.



Confundir este mar com a água

é algo assim como estar à tua busca

os olhares estampam suas caras

no momento em que passo, sem nada...

Mas a sorte não cumpre chamada

ela é sorte : sem hora marcada.



Algum dia estarei no mar forte

e na areia de novo as pisadas.

Os meus sonhos confundem a praia.



Por enquanto o barulho não para

e não largo a procura das caras.

Mas... quem sabe? Virás, sem estrada.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 1Exibido 141 vezesFale com o autor